Um protótipo de uma usina de energia elétrica a partir do tratamento de resíduos sólidos urbanos será instalado este ano no município de Boa Esperança (MG), como parte de um projeto de inovação tecnológica desenvolvido por Furnas e pela Carbogás Energia. A geradora terá capacidade instalada de 1 MW e ficará localizada próximo ao reservatório da usina de Furnas, conectada à rede da Cemig. O empreendimento, cuja implantação exigirá investimento de R$ 32 milhões, integra o programa de pesquisa e desenvolvimento a cargo das concessionárias do setor e regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

Segundo Furnas, o empreendimento utilizará a gaseificação a leito fluidizado, processo com tecnologia desenvolvida nacionalmente e escolhido a partir de um trabalho de prospecção de alternativas nos mercados brasileiro e estrangeiro. A viabilidade do processo, incluindo taxas de emissões dentro dos padrões internacionais, foi verificada a partir de testes realizados em uma planta experimental da Carbogás na cidade de Mauá (SP). A iniciativa utilizou processo termoquímico para produzir gases combustíveis utilizados em caldeiras e turbinas a vapor. Daí gera-se energia elétrica sem emissões ao meio ambiente.

O gerente da área de Pesquisa, Serviços e Inovação Tecnológica de Furnas, Ricardo Marques, esclarece que, apesar de a usina ser dimensionada para atender cidades de 40 mil habitantes, nada impede que a iniciativa seja implantada em regiões mais populosas, na medida em que o projeto proporciona domínio da tecnologia e permite a utilização da usina de forma flexível. De acordo com o gerente, estimativas iniciais mostram que até 25% da energia elétrica para a faixa de consumidores da classe residencial no Brasil pode ser atendida pela produção oriunda de resíduos sólidos urbanos.

 

Fonte: Canal Energia

Notícias

  • Aneel autoriza repasse de R$ 105 milhões da RGR para distribuidoras designadas 08/02/2018 14:45

    A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o repasse de R$ 105,4 milhões do Fundo Reserva Global de Reversão (RGR), a título de empréstimo, às concessionárias designadas para a prestação do serviço público de distribuição de energia elétrica.Os valores vão beneficiar os consumidores atendidos pelas empresas Amazonas Energia D (R$ 44,3 milhões), Boa Vista Energia (R$ 23,7 milhões), Cepisa (R$ 9,3 milhões), Ceron (R$ 15,5 milhões) e CEA (R$ 12,4 milhões), segundo despacho publicado...

    Leia Mais...

mapa iconMAPA DO SITE - clique aqui para abrir

mapa iconMAPA DO SITE - clique aqui para fechar